quinta-feira, 25 de novembro de 2010

DUPLA VISTA- MEDIUNIDADE



Dupla vista é o efeito da emancipação da alma que se manifesta no estado de vigília. Faculdade de ver as coisas ausentes como se estivessem presentes. Aqueles que dela são dotados não vêem pelos olhos, mas pela alma, que percebe a imagem dos objetos por toda parte onde ela se transporta, e como por uma espécie de miragem. Esta faculdade não é permanente. Certas pessoas a possuem sem saber: ela lhes parece um efeito natural, e produz o que denominamos visões. 


dupla vista, é a faculdade de perceber pelos olhos da alma, sem que para tal, seja necessário o estado sonambúlico, em outros termos, sem que o percipiente entre em transe profundo.

A dupla vista seria uma faculdade permanente das pessoas que a possuem, embora não estejam continuamente em exercício da mesma. (q. 448 LE). É uma faculdade que se manifesta de forma espontânea, embora a vontade de quem a possui tenha um papel em seu mecanismo e possa desenvolver-se com o exercício. Da mesma forma que a mediunidade, há organismos que são refratários a esta faculdade, e a hereditariedade parece desempenhar algum papel na transmissão da mesma. Kardec fez uma descrição das alterações psicofísicas que o portador da dupla vista ou segunda vista costuma apresentar (q. 455 LE):

"No momento em que o fenômeno da segunda vista se produz, o estado físico do indivíduo se acha sensivelmente modificado. O olhar apresenta alguma coisa de vago. Ele olha sem ver. Toda a sua fisionomia reflete uma como exaltação. Nota-se que os órgãos visuais se conservam alheios ao fenômeno, pelo fato de a visão persistir, mau grado à oclusão dos olhos. Aos dotados desta faculdade ela se afigura tão natural, como a que todos temos de ver. Consideram-na um atributo de seus próprios seres, que em nada lhes parecem excepcionais. De ordinário, o esquecimento se segue a essa lucidez passageira, cuja lembrança, tornando-se cada vez mais vaga, acaba por desaparecer, como a de um sonho. O poder da vista dupla varia, indo desde a sensação confusa até a percepção clara e nítida das coisas presentes ou ausentes."

ESTUDE A DOUTRINA ESPIRITA






"Deus não é intelecto, mas a causa do intelecto. Deus não é o sopro, mas a origem do sopro. Deus não é a luz, mas a causa da luz. Ele é o espaço que se contém a si mesmo. Incorporal, incapaz de erro, impassível, intangível, imutável." [Hermes Trismegisto, séc. 3 d.C.

Sábio é aquele que a tudo compreende e nada ignora. Deus não impôs aos ignorantes a obrigação de aprender, sem antes ter tomado dos que sabem o juramento de ensinar.
Nenhum mistério resiste à fragilidade da luz.


Estudar não é inspiração, é transpiração!
Estudar é decisão, é renunciar, é um ato solitário.
Estudar é trabalho, é disciplina, é determinação e conduta.
Estudar, discernir, escolher, responder é o principio da evolução e são nossos deveres como Religiosos e como Seres Humanos.
É muito mais fácil ser Religioso do que ser Espiritualizado.
Estude, Espiritualize-se!


Denis Sant'Ana

PRIMEIRO CURSO SUPERIOR DE ESPIRITISMO NO BRASIL


QUE MARAVILHA!!....VEJAM QUE ALGUMAS DÉCADAS ATRÁS MUITAS PESSOAS SE ESCONDIAM PARA ADENTRAREM  EM UMA CASA ESPÍRITA COM VERGONHA DE SEREM RECONHECIDAS. HOJE O ESPIRITISMO GANHA CADA VEZ MAIS ESPAÇO E SE SOLIDIFICA DE VEZ. TUDO NA HORA CERTA!!

PRIMEIRO CURSO SUPERIOR DE ESPIRITISMO DO PAÍS COMEÇA 
EM 2011, EM CURITIBA

Começa a funcionar no ano que vem o primeiro curso superior de Teologia Espírita do Brasil. O estudo da doutrina dos espíritos, codificada pelo educador e pesquisador francês Alan Kardec (1804-1869) há um século e meio não será mais exclusividade dos centros espíritas espalhados pelo país.

A partir do ano que vem os adeptos da doutrina poderão estudá-la, com direito a diploma, beca e tudo o mais que uma graduação universitária dá direito. Foi o que decidiu o Ministério da Educação ao autorizar em setembro o funcionamento do primeiro curso de bacharelado em Teologia Espírita do Brasil, que será ministrado na Faculdade Dr. Leocádio José Correia, em Curitiba (PR).

“A idéia do curso é formar não só bacharéis, mas também pesquisadores do Espiritismo”, diz Maury Rodrigues da Cruz, presidente da Sociedade Brasileira de Espiritismo e idealizador do curso de quatro anos. As inscrições para o vestibular estarão abertas até 13 de dezembro e os candidatos que disputarão as 100 vagas oferecidas terão de passar também por uma entrevista com especialistas. “É uma forma de avaliarmos melhor os interessados, assegurando o ingresso de pessoas realmente comprometidas com a pesquisa”, explica Cruz.


As bases da doutrina são a crença num Deus único, criador de todo o Universo, e na imortalidade do espírito, que evolui sempre, por meio de várias encarnações. Um dos objetivos do curso é a análise do Espiritismo em suas linhas religiosa, filosófica e científica. A existência da alma, sua sobrevivência ao transe da morte e os fenômenos mediúnicos compõem um universo ainda pouco estudado nas rodas acadêmicas.

"É preciso dar massa crítica e espírito investigativo à obra de Kardec”, analisa Cruz. Nicete Bruno, espírita desde a juventude, aprova a criação da universidade. “No âmbito coletivo, o estudo dos fundamentos espíritas contribuirá para desmistificar muitos aspectos do Espiritismo. E quem se habilitar a fazer a faculdade com certeza ganhará muito em autoconhecimento”, afirma a atriz.

O Espiritismo surgiu na França no século XIX e tem no Brasil hoje sua maior comunidade. Segundo o último censo do IBGE, são 2,34 milhões de adeptos. Como estima-se que os espíritas assumidos em todo o planeta não passem de 15 milhões, pode-se dizer que o Brasil é o país do Espiritismo. Foi também em solo brasileiro que viveu Francisco Cândido Xavier (1910-2002), considerado o mais produtivo médium espírita. Em sua longa vida, Chico Xavier, como era conhecido, psicografou 463 títulos, sob a inspiração do espírito Emmanuel. Seus livros correram o mundo e chegaram ao volume de 25 milhões de exemplares vendidos. Não pensem os mais afoitos, no entanto, que a escola é uma versão brasileira de Hogwarts, a escola de formação de bruxos dos livros e filmes de Harry Potter, personagem criado pela britânica J.K.Rowling. A essa turma, o criador do curso Maury da Cruz manda um recado: “Não vamos formar bruxos, videntes ou médiuns, muito menos ensinar a ver fantasmas”, brinca ele.
Geraldo Lemos Neto | Vinha de Luz Editora | Paulo Valdeci Jorge
17/11/2010

terça-feira, 23 de novembro de 2010



POSSIBILIDADES E IMPOSSIBILIDADES




O "Ser Humano" se constitui num mar de possibilidades, mas, ao mesmo tempo, num céu de impossibilidades. As possibilidades são bençãos entregues por Deus para que vestidos num corpo físico possamos desfrutar do melhor e caminhar rumo a evolução espiritual. As impossibilidades, são criações mentais de nossa própria responsabilidade. Quantas vezes nos sentimos impotentes, impossibilitados de demonstrar nosso afeto aos outros. Sentimos como se "algo maior" nos impedisse de dizer " Eu gosto de você", " Sua presença é importante para mim", " Eu te amo".

Este "algo maior", traduz-se na vergonha de se expor, no medo de ser rejeitado, de sentir-se desconfortavel. Quantas oportunidades perdidas! Quantas oportunidades de crescimento não aproveitadas. Muitas vezes passamos anos a fio tecendo nossas dúvidas, receios, mágoas, contrariedades, e assim, vamos atraindo situações desagradáveis. Muitas vezes nos fechamos em concha, esperando ouvir do outro aquilo que queremos, mas não conseguimos dizer. O problema é que o outro, como nós, também não consegue. Assim vamos "tocando a vida", até que um dia, chega a hora da partida daqueles que amamos, daí, sofremos, choramos, e nos arrependemos de ter permitido que nosso "orgulho maior" falasse mais alto.

Não perca a oportunidade de abençoar em pensamento as pessoas que amas, mas também não perca a oportunidade de verbalizar este amor, porque, apenas uma palavra é capaz de mudar todo um contexto. Embora muitas vezes seja difícil trabalhar as impossibilidades internas, lembre-se de que o mar e o céu se encontram na linha do horizonte.



sábado, 20 de novembro de 2010

AURA



A aura, segundo várias religiões e tradições esotéricas, é um elemento etéreo, imaterial, que emana e envolve seres ou objetos; é, por vezes, também considerada como um atributo inerente aos seres vivos.
A forma e a cor da aura refletem o estado físico, mental e emocional da pessoa. Problemas de ordem física e/ou psicológica, ao alimentar sentimentos negativos, dariam à aura uma cor escura, como o marrom; cores claras significariam que a pessoa goza de boa saúde emocional. A aura é visualizável quando a vibração está dentro do espectro da luz entre o vermelho e o violeta. Emoções conscientes tendem a modificar a cor da pele da pessoa observada, dando às vezes uma impressão de alteração da sua textura. Estados emocionais semi-conscientes teriam maior propensão a projetar um halo luminoso, de uma distância de alguns centímetros até um metro do corpo, o que cria um efeito de campo detectável por quem esteja próximo, uma explicação para produção de simpatias ou antipatias, aparentemente gratuitas, mas que são efeitos de um fenômeno similar à influência de um campo magnético.
A aura é um campo energético que envolve o nosso corpo físico e nos dá toda a leitura emocional do nosso corpo físico. Nossos medos, nossas angústias, nossas raivas, enfim, todo o emocional. Nossa aura tem 7 faixas, cada faixa tem uma cor, cada cor está relacionada com a cor dos nossos chakras. Assim, quando você está de bem com a vida,num estado de espírito muito bom, as cores da aura são bem vivas e bem fortes.
A existência da aura já foi provada cientificamente.
A foto kirlian não é uma fotografia da aura, mas sim, do campo bioelétrico. O texto abaixo é uma generalização, pode variar e ainda não encontra respaldo nas principais doutrinas espiritualistas.


Significado das cores

Aura verde: Autoconfiança, capacidade de resolver problemas e de perdoar e de amar a paz; sensibilidade. É organizador, planejador e estrategista. A predominância da cor verde na aura das pessoas indica saúde e vigor. Esse tom costuma aparecer com grande intensidade na região da cabeça, pois está associado á atividade mental. Nos animais, a aura verde indica mansidão. Nas plantas, demonstra a emissão de fortes ondas de energia positiva, sendo muito comum nos vegetais dotados de propriedades curativas. Os objetos de aura verde são de uma autêntica fonte de positividade. Costumam apresentar esse tom depois de terem sido tocados por pessoas que estão de bem com a vida.
Aura amarela: Capacidade de dar e receber; ter esperanças; a saúde e a família desempenham um papel importante. Tem o dom de trabalhar em grupo harmoniosamente. O amarelo é uma das cores cinestésicas do espectro; isso significa que uma pessoa com aura desta cor tem uma reação física antes de ter uma resposta emocional ou intelectual. Quando ele entra numa sala cheia de gente, sabe de imediato se quer permanecer ou não. A predominância da cor amarela na aura das pessoas indica inteligência, facilidade para se comunicar e para aprender e supremacia da razão sobre a emoção. Nos animais, pode ser sinal de doença, debilidade física ou tristeza. Nas plantas significa falta de vitalidade, especialmente se a tonalidade do amarelo for muito fraca. Já os objetos de aura amarela costumam ser dotados de pouca energia ou emitir vibrações ruins.
Aura azul:Capacidade de cura através das próprias energias mentais e espirituais; age sobre os outros de modo agradável e calmante; altos ideais de vida; sinceridade. O Azul personifica as características do cuidado e do carinho. É a cor da aura que mais se preocupa em ajudar os outros. Predominância da cor azul na aura das pessoas indica paz interior, harmonia, saúde equilibrada. Bem estar, descanso e autoconfiança. Geralmente se manifesta com maior intensidade após um ato sexual satisfatório e durante o sono. Nos animais, a aura azul é sinal de felicidade e de satisfação com o tratamento que vêm recebendo do dono. Nas plantas, indica propriedades tranqüilizantes e analgésicas. Nos objetos, pode ser interpretadas como uma emanação de fluidos positivos.
Aura laranja: Sua busca espiritual é, na verdade, uma busca de um sentido de vida além de si mesmo. A predominância da cor laranja na aura das pessoas indica capacidade de realização, sensualidade, boa saúde, versatilidade e dinamismo. Nos animais é sinal de manifestação dos instintos (fome, sede, desejo sexual). Nas plantas, indica a produção de sementes ou o nascer das flores. Nos objetos, expressa um grande potencial energético (é comum na aura de sinos e de objetos religiosos em geral).
Aura dourada: Adora saber como e por que uma determinada coisa funciona, e lança mão de uma paciência infinita. A espiritualidade, para a pessoa de aura dourada, é o estudo da ordem superior do universo e de leis e princípios que o governam. Ele quer entender a organização mental, as leis ou as probabilidades que geraram a ordem no interior do caos espiritual. A predominância da cor dourada na aura das pessoas indica espiritualidade elevada e prosperidade. Ela surge com mais intensidade na região do tórax, pois está associada ao amor, qualidade inerente ao centro energético do coração. Nos animais, o dourado expressa felicidade. Nas plantas, simboliza suavidade e fluidos positivos. Nos objetos, mostra que foram tocados por uma pessoa bem intencionada.
Aura Vermelha: Ênfase no modo de vida material; sucesso alcançado através da dedicação pessoal completa; saúde física estável; tendência à irritabilidade quando contrariada. A predominância da cor vermelha na aura das pessoas indica vitalidade, excitação coragem e forte energia sexual. Porém se estiver muito concentrada num determinado ponto, pode ser sinal de um distúrbio. Nos animais, exprime instinto e vigor, ao passo que nas plantas está associado ao crescimento. Nos objetos, indica que eles foram tocados por alguém que estava entusiasmado ou ansioso e que os deixou impregnado dessa energia.
Aura violeta: Espiritualidade bem desenvolvida; inspirações criativas; capacidade de transformar os sofrimentos pessoais em fatores positivos para o próprio destino. O violeta é a cor do espectro mais próxima do equilíbrio psíquico, emocional e espiritual em vigor no planeta neste momento. A predominância dessa cor na aura das pessoas é expressão de poderes mediúnicos, capacidade de compreensão, saúde e mentes equilibradas.Quando surge nos animais, a aura violeta significa satisfação e fidelidade. Nas plantas, é sinal de uma força positiva tanto que as violetas e as flores de lótus que simbolizam a espiritualidade, costumam ter a aura dessa cor. Nos objetos, indica uma forte concentração energética, e, geralmente se manifesta depois que o objeto foi tocado por uma pessoa espiritualmente evoluída.
Aura prateada: Um curandeiro, médium natural. Utiliza energia para transformar luz em raios que curam, seu maior desafio é aprender a se conhecer e descobrir seus dons especiais.
Aura Anil Índigo: A aguda perspicácia intelectual é um dos aspectos mais gratificantes e mais exasperantes, é brilhante e inquiridor, com uma inteligência que vai muito além dos conceitos mais tradicionais.
Aura Cristalal: A predominância dessa cor (uma espécie de névoa brilhante e branca) na aura das pessoas indica dons telepáticos, poder de cura, para normalidade, pureza e bondade. Costuma se manifestar com maior força nas mãos de massagistas e outras pessoas que lidam com cura. Nos animais é sinal de capacidade de adaptação. Nas plantas, a aura cristal tanto pode significar positividade quanto falta de vigor e vulnerabilidade. E, nos objetos, a aura cristal, expressa o poder de receber e emanar energias.
Patologia sensação fisica (de natureza muito variada) que precede o aparecimento de certas doenças que evoluem por crises (exº sensação de parestesias ou formigueiros nos membros que precede as crises epilépticas) Prodromo.

Fábio Júnior - Elo da Corrente (Música Espírita)

LEIS DA SINCRONICIDADE PARA VER A MÁGICA DA VIDA





1. Meu espírito é um campo de possibilidades infinitas que conecta tudo o mais. Esta frase resume a totalidade do que estou expondo. Se você esquecer tudo o mais, lembre-se apenas disso


2. Meu dialogo interno reflete meu poder interno. O dialogo interno das pessoas auto- realizadas pode ser descrito assim: é imune a críticas; não tem apego aos resultados; não tem interesse em obter poder sobre os outros; não tem medo. Isso porque o ponto de referência é interno, não externo.


3. Minhas intenções tem poder infinito de organização. Se minha intenção vem do nível do silêncio, do espírito, ela traz em si os mecanismos para se concretizar.


4. Relacionamentos são a coisa mais importante na minha vida. E alimentar os relacionamentos é tudo o que importa. As relações são cármicas e quem nós amamos ou odiamos é o espelho de nós mesmos: queremos mais daquelas qualidades que vemos em quem amamos e menos daquelas que identificamos em quem odiamos.


5. Eu sei como atravessar turbulências emocionais. Para chegar ao espírito é preciso ter sobriedade. Não dá para nutrir sentimentos como hostilidade, ciúme, medo, culpa, depressão. Essas são emoções tóxicas. Importante: onde há prazer, há a semente da dor, e vice-versa. O segredo é o movimento: não ficar preso na dor, nem no prazer (que então vira vício). Não se deve reprimir ou evitar a dor, mas tomar responsabilidade sobre ela.


6. Eu abraço o feminino e o masculino em mim. Esta é a dança cósmica, acontecendo no meu próprio eu. A energia masculina: poder, conquista, decisão. A energia feminina: beleza, intuição, cuidado, afeto, sabedoria. Num nível mais profundo, a energia masculina cria, destrói, renova. A energia feminina é puro silêncio, pura intenção, pura sabedoria.


7. Estou alerta para a conspirações das improbabilidades. Tudo o que me acontece de diferente na vida é carmico. É, portanto, um sinal de que posso aprender alguma coisa com aquela experiência. Em toda adversidade há a semente da oportunidade.
Deepak Chopra

SINCRONICIDADE






Muitos de nós já devem ter percebido que, em certos momentos de nossas vidas, algum acontecimento ocorreu no local certo, no momento certo. Pode ter sido o encontro para o início de um grande amor, a pessoa que o indicou para seu atual trabalho ou o livro que você ganhou de presente que o fez refletir sobre sua vida. Porém, se refletirmos com mais profundidade, nos conscientizaremos que absolutamente tudo que aconteceu em nossa vida e todas as escolhas que fizemos no passado são responsáveis pela nossa atual situação.

De acordo com psiquiatra Carl Gustav Jung, criador do termo sincronicidade, esta energia está presente em toda nossa vida, porém são poucas pessoas que têm consciência destes acontecimentos. Isso se dá principalmente pela falta de atenção e presença no dia-a-dia.

Somos capazes de perceber a sincronicidade quando colocamos a nossa atenção em tudo o que fazemos. Através desta atenção, expandimos nossa percepção e entramos num estado de tranqüilidade, de paz interior e de receptividade. Manter um pensamento positivo e estar bem consigo mesmo são essenciais para perceber sincronicidades favoráveis ao nosso desenvolvimento.

A atenção é importante porque é através dela que podemos perceber como a sincronicidade está atuando em nós. É ela a responsável pela conexão com a Vida.

Já a intuição é nossa capacidade de perceber e sentir o que é certo para nós. É a voz do coração. É a sensação de que tal caminho é melhor que o outro em determinada situação.

Há diferentes níveis e qualidades de sincronicidades. Há sincronicidades das mais banais até aquelas que podem mudar completamente sua vida. Percebo que elas ocorrem a partir do estado interno e da intenção da pessoa. Quando temos uma intenção com relação à determinado assunto, é natural que nós também aumentemos nossa atenção para tal. Por exemplo, quando você tem a intenção de comprar determinado carro, pode ser que você comece a perceber carros idênticos ou semelhantes ao que você quer comprar à sua volta. Na verdade, eles já estavam lá. Apenas a sua atenção foi influenciada pela sua intenção de comprar o carro. Já o estado interno determina a qualidade das sincronicidades. Se você está desesperado ou agitado, sua atenção se volta para situações semelhantes e você tende a perceber sincronicidades com esta mesma qualidade.

Por isso, é importante primeiro voltar a atenção para si e perceber qual o estado interno que está presente em seu interior. E quando conseguir alcançar este estado de presença e serenidade, experimente olhar ao seu redor perceber as situações que estão acontecendo. Deste estado você saberá o que fazer. Isso em si, já é um processo de auto-conhecimento.

A atenção ajuda a desenvolver a intuição e com a prática deste estado interno você será capaz de perceber cada vez mais sincronicidades que poderão levá-lo adiante em sua vida. Um ótimo exemplo de sincronicidade é o próprio fato de você estar lendo este artigo agora. Pode ser que você não tenha tido consciência até agora de como chegou até aqui, mas com certeza a sua atenção, a sua energia da intenção de se desenvolver e a sua própria intuição fizeram com que neste momento você se encontre aqui.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

PAZ



A paz que trago hoje em meu peito

é diferente da paz que eu sonhei um dia...

Quando se é jovem ou imaturo,

imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer,
repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar
uma contradição ou uma decepção. 

Todavia, o tempo vai nos mostrando que a paz

é resultado do entendimento de algumas lições importantes

que a vida nos oferece.
A paz está no dinamismo da vida, no trabalho,
na esperança, na confiança, na fé... 

Ter paz é ter a consciência tranqüila,

é ter certeza de que se fez o melhor ou,

pelo menos, tentou...
Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las,
é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida.
Ter paz é ter ouvidos que ouvem,
olhos que vêem e boca que diz palavras que constroem.

Ter paz é ter um coração que ama...

Ter paz é brincar com as crianças,

voar com os passarinhos,
ouvir o riacho que desliza sobre as pedras
e embala os ramos verdes que em suas água se espreguiçam...
Ter paz é não querer que os outros se modifiquem
para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias,
é esquecer as ofensas.

Ter paz é aprender com os próprios erros,

é dizer não quando é não que se quer dizer...

Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir
quando se tem vontade...
É ter forças para voltar atrás, pedir perdão,
refazer o caminho, agradecer...

Ter paz é admitir a própria imperfeição

e reconhecer os medos, as fraquezas, as carências... 

A paz que hoje trago em meu peito é a tranqüilidade
de aceitar os outros como são,
e a disposição para mudar
as próprias imperfeições.

É a humildade para reconhecer que não sei tudo

e aprender até com os insetos...

É a vontade de dividir o pouco que tenho
e não me aprisionar ao que não possuo.
É melhorar o que está ao meu alcance,
aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez
para distinguir uma coisa da outra.
É admitir que nem sempre tenho razão e,
mesmo que tenha, não brigar por causa disso.
A paz que hoje trago em meu peito é a confiança
naquele que criou e governa o mundo...
A certeza da convicção de que receberei,
das leis soberanas da vida,
o que a elas tiver oferecido.

TERAPIA DAS PEDRAS QUENTES E FRIAS- GEOTERMAL






Foram encontrados registros da utilização das pedras quentes em diversas culturas distintas e as bases dessa prática combina conhecimentos milenares de Cristalterapia, Geoterapia, Termoterapia e Massoterapia. Atualmente não existe bibliografia que trate da combinação de todas essas terapias, mas seus benefícios são amplamente comprovados por seus praticantes.



Histórico
No livro amarelo escrito há mais de três mil anos por um Imperador Chinês, encontramos registro da utilização das pedras quentes para curar diversas doenças. Também há cerca de dois mil anos era muito utilizada pelos monges Tibetanos, principalmente no período de jejum (as pedras colocadas sobre o estômago e abdômen proporcionam uma sensação de saciedade, diminuindo a fome e energizando o organismo). Há também registros encontrados nas culturas indígenas, que utilizavam as pedras quentes em suas curas.



Conceito
Em termos técnicos podemos dizer que é a aplicação da Termoterapia, onde as pedras são consideradas um veículo para as temperaturas quente e frio, aplicadas em alternância ou ao mesmo tempo no corpo.



As pedras quentes eram utilizadas por monges, na antiguidade, para controlar 
a fome quando entravam em processo de jejum. "Por isso a técnica auxilia na perda de peso", conta a esteticista. Além disso, a energia gerada quando as pedras quentes são friccionadas no corpo, chamada de piezoelétrica, diminui inflamações, melhora a regeneração celular, muito indicada também no tratamento anti-celulite.

Melhora as funções orgânicas
A aplicação das pedras permite que se realize massagem profunda sem as dores da massagem convencional. O calor aplicado também vai atuar em profundidade, possibilitando atingir benefícios inalcançáveis pela termoterapia convencional. O poder das pedras sobre os receptores dos 

sentidos faz com que se forme uma mensagem intercelular conectando o corpo e a mente que, reenergizada, passa a ter maior influência no comando da saúde geral do organismo.
Harmoniza corpo, mente e espírito
O contato com as pedras ajuda o cliente a reconectar-se com suas raízes, com a energia da Terra, trazendo equilíbrio à sua vida diária, usando a energia eletromagnética que existe em todas as coisas. A Termoterapia induz à liberação de emoções bloqueadas e a técnica de massagem utilizada facilita ao máximo essa liberação. A terapia das pedras quentes ultrapassa a experiência física de massagem típica e entra em dimensões mais profundas de relaxamento, saúde e bem-estar, criando uma linha positiva para a cadeia "Corpo-Mente-Espírito"


Equilibra o sistema nervoso
A sinergia da massagem com pedras quentes e a termoterapia não se limitam a deslizamento sobre os músculos. As manobras executadas com pedras quentes permitem alcançar as terminações nervosas superficiais que comunicam ao sistema nervoso a energia positiva que equilibra a perfeita união do corpo e mente. O relaxamento obtido atingirá níveis nunca antes experimentados.
Os clientes que recebem a Terapia das Pedras Quentes sentem-se recarregados energeticamente e com capacidade para trabalhar mais e melhor por períodos mais prolongados. Percebem de imediato:

• Um controle oculto do potencial bioelétrico dos meridianos; 
• O estado de ansiedade, tensão, apreensão e agitação desconfortável sendo substituídos pela serenidade, relaxamento, calma e paz interior;
• Melhora na circulação sanguínea;
• Aumento do tônus muscular;
• Estimulação de processos fisiológicos como a digestão e a respiração;

• Melhora na mobilidade das articulações;

• Desfazimento de nódulos, eliminação de gordura e combate a celulite;
• Melhora no fluxo da energia vital;

• Alívio de dores na coluna vertebral

Enfim, o tratamento ajuda as pessoas a entrarem em contato com o seu eu interior, com a sua realidade e criar uma auto-imagem mais positiva.
Os índios usam pedras quentes em seus rituais de cura e os chineses, desde antes da dinastia Shang isto é, cerca de 2000 - 1500 aC, usam-nas para aliviar músculos cansados. Há outras culturas que adotam a Terapia das Pedras Quentes no banho. Um exemplo são os russos, que distribuem as pedras no fundo da banheira e deitam-se sobre elas com o intuito de absorver a energia delas oriunda. Outro exemplo é uma ordem de monges japoneses que utiliza as pedras aquecidas no abdômen, após cada refeição. A Terapia das Pedras Quentes é um presente da mãe natureza reservada a seus filhos para que possam restaurar, completamente, o equilíbrio do corpo e também assumir o controle de suas vidas, permitindo-lhes fazer as escolhas certas.
Todas as terapias têm suas indicações e contra-indicações. Não é diferente com a Terapia das Pedras Quentes. Veja-se:

Indicações: dor muscular, tensão crônica, prisão de ventre, músculos atrofiados, stress, cólica menstrual, circulação sanguínea, gordura localizada, celulite, cansaço, angústia, depressão e obesidade.
Contra-indicações: asma aguda, cistite aguda (sobre a bexiga), gravidez, infecções agudas, ferimentos, doenças de pele e câncer.


REGRESSÃO DE MEMÓRIA E PSICOTERAPIA REENCARNACIONISTA




A Psicoterapia Reencarnacionista

:: Mauro Kwitko :: 



A Psicoterapia Reencarnacionista nasceu com a finalidade de trazer à Psicologia e à Psiquiatria uma possibilidade infinita de expansão. A Reencarnação e a atuação dos Espíritos obsessores é agregada aos conceitos psicológicos e psiquiátricos, criando uma nova maneira de encarar os conflitos de todos nós e as doenças mentais. Com a Reencarnação, a infância deixa de ser considerada o início da vida e passa a ser vista como a continuação de nossa vida eterna; a nossa família não é mais um conjunto de pessoas que uniram-se ao acaso por laços afetivos e, sim, um agrupamento de Espíritos unidos por laços kármicos; as situações que vamos encontrando no decorrer da vida não são aleatórias e, sim, reflexos, conseqüências, decorrências de nossos atos passados, necessidades para nosso projeto evolutivo espiritual. 



A Psicologia atual enxerga nossa vida apenas desde a infância e, por isso, limita seu campo de ação a uma fração mínima da nossa existência. Trabalha com um conceito equivocado que é a Formação da Personalidade, pois afirma que não existíamos antes. A psicoterapia Reencarnacionista trabalha com a Personalidade Congênita. 
Agregando a Reencarnação à Psicologia cria-se uma nova Psicologia, baseada na nossa vida eterna, na nossa busca de evolução espiritual, de purificação. Não somos mais pessoas, somos Espíritos encarnados; não somos homens e mulheres, somos Espíritos em corpos masculinos e femininos; não somos brancos ou negros, somos Espíritos em cascas de cor diferente; não somos brasileiros, argentinos, americanos, iraquianos, somos Espíritos que encarnaram, dessa vez, nesses países. A Reencarnação, além da capacidade de expandir a Psicologia para o infinito, tem o potencial de eliminar o racismo, os preconceitos e a violência da face da Terra. 



E a Psiquiatria? Não lidando com a realidade espiritual, atribui a doença mental ao cérebro, como se os pensamentos aí residissem, não sabendo ainda que o cérebro é apenas o codificador, o intermediário entre o corpo físico e a Mente. As doenças do pensamento são, em sua maioria, originárias das encarnações passadas, de ações praticadas e ações sofridas, num desequilíbrio entre o Ego e o Espírito, que faz com que os doentes tenham enormes dificuldades de sintonizar com os níveis superiores espirituais e, pelo contrário, sintonizem com os níveis inferiores, escuros, onde vivem nossos irmãos que não enxergam a Luz, e quando a enxergam consideram-na desagradável por poder revelar-lhes a Verdade. Os doentes mentais, com traumas terríveis em seu Inconsciente e sofrendo com a presença de seres inferiores espirituais, vivem em um inferno interior, com idéias e atitudes incompreensíveis para a nossa Psiquiatria oficial, incompetente para entender essas questões. 



REGRESSÃO TERAPÊUTICA



Muito se tem falado, hoje em dia, sobre esse novo método terapêutico, baseado na busca do desligamento de uma pessoa de fatos traumáticos do seu passado, que ainda estejam lhe afetando, trazendo os sintomas das fobias, do transtorno do pânico, as depressões refratárias, dores sem solução, etc. 
Existe porém a Lei do Esquecimento que não pode ser ignorada, pois é uma circunstância do Espírito reencarnado que, se reencarnasse sabendo do seu passado, certamente não agüentaria o peso dessa memória, seja em relação ao que fez como também ao que lhe foi feito em outras épocas. Mas a Terapia de Regressão é uma técnica incentivada pelo Mundo Espiritual e isso - que pode parecer uma contradição - pode ser conciliado desde que seja observada a ética em relação ao Esquecimento. A regressão realizada pelo Guia Espiritual do paciente e não pelo terapeuta é uma regressão ética realizada por nós da Associação Brasileira de Psicoterapia Reencarnacionista (www.abpr.org). É de fundamental importância que a Regressão seja realizada de uma maneira ética, sem que o terapeuta infrinja as leis karmáticas.



A Terapia de Regressão não deve nunca ser colocada a serviço da curiosidade e também não devemos infringir a Lei do Esquecimento fazendo a regressão, dirigindo o processo, ajudando o paciente a saber coisas como Quem eu fui em outras vidas?, Quem eu e minha ex-esposa fomos?, Por quê meu filho me odeia?, etc., e, sim, permitir que o Guia Espiritual da pessoa, dentro do merecimento da pessoa, lhe mostre e possibilite seu acesso ao que pode ver e acessar. 
Concordo com pessoas do movimento espírita que opõem-se à Terapia de Regressão, pois realmente existem terapeutas realizando regressão sem cuidar da ética, conduzindo o processo, dirigindo a sessão, fazendo com que o paciente veja coisas que não poderia ver, acessar fatos que não poderia acessar e até reconhecer pessoas lá com as quais convive hoje. Isso é errado e perigoso.



A regressão tem uma ação terapêutica potencial que é poder desligar a pessoa de situações traumáticas de uma ou mais encarnações passadas, às quais está ligada como se ainda estivesse lá, mas tudo está dentro do merecimento e quem sabe se a pessoa já merece libertar-se de uma situação traumática do seu passado é o seu Guia Espiritual e não o terapeuta. 
Alguns terapeutas de regressão fazem o paciente reviver apenas até o final do trauma do passado, mas isso, na minha opinião, pode ser uma regressão incompleta, pois onde termina a regressão, fica a sintonia, e se ele, após o trauma, ainda não ficou bem? Regressão é uma rememoração do momento traumático do passado no qual a pessoa ainda ficou sintonizada, com a intenção de ajudá-la a libertar-se daquela sensação. O ideal é levar a rememoração até a morte, o desencarne e a subida para o Plano Astral, até a pessoa mostrar que já está sentindo-se bem, que desapareceram todos os sintomas da vida que reviveu.



Estamos seguindo os passos do Dr. Freud, que descobriu esse mundo escondido, mas por sua limitação - e dos seus seguidores - isso ficou restrito apenas a uma encarnação, que equivocadamente chamam de vida. Nós estamos indo Inconsciente adentro! E o que encontramos? A Reencarnação.